Ourinhos,
Anuncie Aqui | Fale Conosco | Notícias no What’s (14) 99637-3212

Postado em 21/05/2019 às 18:30

Depois de escândalo, que terminou em CPI na Câmara, prefeitura de Ourinhos anuncia concurso público

Concurso público será para contratar professores para a Escola Municipal de Música. Leitura do Relatório da “CPI da Cultura” teve repercussão nacional, mas vereadores isentaram administração de responsabilidade.

 

 

Após a repercussão negativa da conclusão da “CPI da Cultura” (Saiba mais), que culminou com a votação do relatório nesta segunda-feira, 20, na Câmara, a Prefeitura de Ourinhos anunciou que abrirá concurso público de professores para a Escola Municipal de Música.

Segundo a assessoria de comunicação, “o edital de contratação está previsto para ser publicado no início do segundo semestre de 2019. O processo seletivo fará a contratação de cerca de 40 profissionais para os cursos de piano, bateria e percussão, coral, dança, instrumentos de sopro, violão, guitarra, violino e canto”.

Ainda segundo a administração, “Por meio deste concurso, novos professores efetivos serão contratados e serão responsáveis pelo ensino musical em nossa escola municipal, o que reflete na qualidade da cultura de uma forma geral”.

De acordo com o secretário de cultura, Gustavo Tanus, a contratação efetiva desses profissionais resultará na qualificação do ensino, além de oferecer maior estabilidade ao corpo docente. “O concurso público dentro da área da cultura é de suma importância, uma vez que temos poucos professores efetivos. Até então, o trabalho era feito de forma contratual, utilizando se de outras empresas para esta contratação. Uma vez que um professor é efetivo isso resulta em mais eficácia no trabalho final, além de valorizar o profissional, solidificar a cultura e potencializar o trabalho realizado.”

 

Saiba mais sobre a "CPI da Cultura" 

 

Resumo do Escândalo 

A CPI investigou a denúncia de esquema de desvio de dinheiro público envolvendo a Cooperativa Brasileira das Artes, que na época tinha como diretora Daniela Gonçalves dos Santos, e a escola de música de Ourinhos, que tinha como o diretor Paulo Flores.

Assim que o suposto esquema de desvio de dinheiro foi denunciado, o então diretor da escola, Paulo Flores, foi exonerado em março do ano passado. A denúncia foi feita por Daniela Gonçalves, que também foi afastada na época.

Segundo ela, as irregularidades eram feitas a mando do então diretor da escola de música, Paulo Flores. Na época, o prefeito Lucas Pocay (PSD) afastou os dois dos cargos.

No início do agosto, a prefeitura de Ourinhos cancelou o contrato com a Cooperativa das Artes e 600 alunos ficaram ameaçados de ficarem sem aula de música.

 

Confira vídeo sobre a votação do relatório da CPI na Câmara:

 

 

Veja Também

Médicos voluntários de Ourinhos criam grupo para ajudar pessoas na quarentena
Cidade da região confirma morte por dengue e contabiliza quase 200 casos
Portaria do estado de SP diz que qualquer cadáver deve ser considerado portador suspeito da COVID-19
Dupla é presa por tráfico de drogas na Cohab de Ourinhos
© 2019 - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por StrikeOn