Ourinhos,
Anuncie Aqui | Fale Conosco | Notícias no What’s (14) 99637-3212

Postado em 24/03/2020 às 17:41

Petrobras reduz preço da gasolina em 15% a partir desta quarta

Decisão ocorre diante da forte desvalorização no preço do petróleo no mercado internacional.

 

A Petrobras anunciou que vai reduzir em 15% o preço da gasolina em suas refinarias a partir desta quarta-feira, dia 25. A redução acumulada dos preços do combustível este ano é de 40,5%. Em relação ao óleo diesel, não haverá alteração.

A decisão da estatal vem na esteira da forte desvalorização que o petróleo vem apresentando no mercado internacional. No início do ano, ele era negociado a US$ 66,36. Na última segunda, fechou a 27,59. No ano, a desvalorização da commodity é de 58,7%.

Com a queda do preço, petroleiras já avaliam reduzir projetos. De acordo com a consultoria Wood Mackenzie, elas irão cortar em cerca de 30% os investimentos em exploração e produção da commodity neste ano, estimados em US$ 75 bilhões.

Este cenário de perdas no preço do petróleo é reflexo da pandemia de coronavírus e seus efeitos na economia.

A China, segunda maior economia do mundo e epicentro dos casos de Covid-19, viu sua atividade industrial ser encolhida drasticamente nas últimas semanas por conta de paralisações e medidas de contenção para impedir o avanço da doença. Isso fez com que a demanda pela commodity diminuísse.

Mesmo com menos compradores, os países membros e associados da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) não chegaram a um acordo para reduzir a produção do produto. Pelo contrário: Arábia Saudita e Rússia iniciaram uma guerra de preços, ampliando a produção e provocando forte instabilidade nos mercados globais.

Primeiro, a Rússia disse que não aceitaria reduzir a produção. O alvo de Moscou era os EUA e os produtores americanos de shale gas, ou gás não convencional. Árabia Saudita retrucou e resolveu determinar aumento de 25% em sua produção de petróleo. A medida derrubou ainda mais o preço da commodity.

(Autoposto MB 1 , na Rua Expedicionário, 2454, (em frente a Ouricar), na Vila Vilar, em Ourinhos, baixou mais um pouco o preço dos combustíveis na última semana)

Novo horário de funcionamento de postos de combustíveis começa hoje

 

Já está valendo a determinação da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) regulamentando a redução no horário de funcionamento dos postos de combustíveis e os de revendas gás liquefeito de petróleo (GLP). Os revendedores de combustíveis automotivos em todo o país passam a funcionar, no mínimo, de segunda-feira a sábado, das 7h às 19h. Até então, o horário mínimo de funcionamento era das 6h às 20h. A medida foi publicada ontem (23) no Diário Oficial da União (DOU) e foi tomada em razão da pandemia do novo coronavírus (covid-19).

"As medidas reforçam o cuidado com a garantia do abastecimento nacional e flexibilizam algumas obrigações, entre elas o horário de funcionamento dos postos de combustíveis", informou a agência.

A resolução determina ainda que os representantes dos operadores de terminais e dutos de petróleo, dos transportadores de gás natural, distribuidores de GLP, de postos revendedores de combustíveis automotivos deverão informar à ANP "quaisquer alterações nas rotinas operacionais que possam comprometer total ou parcialmente o abastecimento nacional".

A ANP disse que aqueles revendedores que quiserem funcionar em horário inferior ao horário indicado poderão fazê-lo, desde que tenham feito solicitação prévia e sejam autorizados pela agência reguladora.

Segundo a agência, as medidas buscam reduzir o risco de propagação do novo coronavírus e irão valer enquanto durar a situação de emergência em saúde de calamidade pública em virtude do vírus.

Fonte Agência Brasil 

 

 

Veja Também

SAE informa que só está fazendo leitura em hidrômetros externos e usará média dos últimos meses
Cidade da região confirma em um dia 8 casos positivos de coronavírus e total sobe para 16
Caixa lança site para solicitar auxílio emergencial de R$ 600
Sindicatos poderão validar suspensão de contrato e redução de salário, decide ministro do STF
© 2019 - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por StrikeOn