Ourinhos,
Anuncie Aqui | Fale Conosco | Notícias no What’s (14) 99637-3212

Postado em 07/05/2020 às 13:28

Só domingo o governo de SP vai anunciar os nomes das cidades que vão poder flexibilizar a quarentena

Pelo menos 18 cidades do estado de São Paulo não respeitaram o decreto estadual e estão funcionando serviços considerados não essenciais.

    0872431001588869249.jpeg

 

A expectativa do governo paulista é de que a partir da próxima segunda-feira (11) algumas cidades que conseguiram resultados positivos no combate ao coronavírus possam ter o aval do Estado para poder flexibilizar a quarentena, abrindo gradualmente seus negócios.

Os nomes dos municípios devem ser conhecidos no domingo (10). Entre os critérios para pleitear a autorização do governo para relaxar o isolamento e retomar alguns serviços não essenciais está a taxa de isolamento da população acima do índice de 50%. Ourinhos mateve o índice de isolamento social de 50%, nesta terça-feira, 6.

Esse índice é calculado a partir do rastreamento dos celulares dos habitantes de 104 cidades com mais de 70 mil habitantes no estado por meio de um acordo com quatro operadoras de telefonia.

O levantamento da Secretaria de Desenvolvimento não encontrou relação entre as taxas de isolamento e as cidades que decretaram ou deixaram de decretar a flexibilização da quarentena.

O principal fator é possuir capacidade de atendimento de doentes pelo coronavírus em leitos hospitalares sem lotações.

“O isolamento social salvou milhares de vidas em São Paulo”, reafirma Vinholi. “É momento de o isolamento social ser mantido até a gente conseguir fechar essa variação de retorno gradual com segurança”.

Levantamento da Secretaria de Desenvolvimento Regional aponta que ao menos 48 cidades paulistas criaram decretos para flexibilizar a quarentena que o governo de São Paulo impôs há mais de um mês no estado (veja quadros abaixo). 30 desses municípios revogaram as flexibilizações. Foi copilado informações de 20 de março a 1º de maio.

Segundo a secretaria estadual, essas suspensões ocorreram porque a pasta convenceu as prefeituras a voltarem atrás nas medidas ou por meio de decisões da Justiça que revogaram os decretos após pedidos do Ministério Público (MP).

Mesmo assim, outras 18 cidades identificadas na pesquisa mantinham até a última sexta-feira (1º) o relaxamento das regras que foram decretadas em 24 de março pelo governador João Doria (PSDB).

O estado de São Paulo implantou o isolamento social, permitindo somente o funcionamento de serviços essenciais (como saúde, alimentação, transporte e abastecimento) e determinando o fechamento de atividades não essenciais (lazer, cultura, turismo e beleza etc).

O objetivo da medida é impedir o avanço do coronavírus nos 645 municípios de São Paulo. Na terça-feira (5), a taxa de isolamento no estado se manteve em 47%. O índice está bem abaixo da média mínima desejada para qualquer análise futura sobre isolamento social, de acordo com o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), durante coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes, Zona Sul de São Paulo nesta quarta-feira (6).

Veja os quadros feitos pelo site G1

 

 

 

Veja Também

Prova de vida de aposentados e pensionistas é suspensa até setembro
Mulher é presa  na região suspeita de cravar faca nas costas do marido após buscá-lo em festa
Prefeito Lucas Pocay comemora volta para o Laranja e mantém Ourinhos praticamente no Amarelo
Empresário Kiko Quagliato se declara pré-candidato a vice-prefeito de Ourinhos
© 2019 - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por StrikeOn