Ourinhos,
Anuncie Aqui | Fale Conosco | Notícias no What’s (14) 99637-3212

Postado em 18/05/2020 às 16:56

Testes de Covid-19 usados em pesquisa do Ibope são furtados na região

Cidade é um dos municípios que foi escolhido para participar do estudo sobre o nível de infestação do coronavírus no país. Material estava com um dos entrevistadores.

    0226840001589831969.jpg

 

Testes para detectar os anticorpos da Covid-19 foram furtados em Marília (SP) (90 km de Ourinhos) no domingo (17). O material estava com um entrevistador do Ibope que está realizando uma pesquisa sobre o nível de disseminação do coronavírus em todo o país.

A pesquisa nacional intitulada "A evolução da prevalência de infecção de Covid-19 no Brasil" visa mapear a propagação do coronavírus. Os técnicos do Ibope foram contratados pela Universidade Federal de Pelotas, em um estudo financiado pelo Ministério da Saúde.

Marília é uma das 133 cidades selecionadas para participar do estudo. Cerca de 16 kits de testes rápidos pra Covid-19 foram furtados em uma padaria no bairro Nova Marília, na zona sul.da cidade.

No boletim de ocorrência o entrevistador de 23 anos disse que entrou em uma padaria para comprar algo para comer e deixou o cooler com os testes em cima do balcão.

Ele disse que se distraiu por alguns instantes e percebeu que criminosos tinham levado o cooler embora. Cada kit custa em média R$ 400.

A Polícia Civil está investigando o caso, mas ninguém foi preso. O local não tem câmeras de segurança. A prefeitura informou que a Secretaria de Saúde não foi informada sobre o furto.

 

Pesquisa interrompida

Em Bauru, a pesquisa estava sendo realizada, mas foi interrompida na quinta-feira (14), após a Secretaria de Saúde alegar que não foi informada sobre o levantamento e também apurar irregularidades na realização.

Uma reunião vai ser realizada nesta segunda-feira (18) para avaliar a retomada da pesquisa na cidade.

Informações G1

Vídeo resume “Fake News” da Prefeitura de Ourinhos

Entenda como a Prefeitura de Ourinhos tentou forçar uma situação de que uma paciente, que na verdade estava com dengue e não coronavírus estaria recebendo alta do Hospital de Campanha (Grande Hotel), que deve consumir em menos de três meses mais de R$4 milhões de reais.

Veja Também

Marília reabre comércio com grande movimentação no centro da cidade
Como justificativa para contingenciamento, Prefeitura aponta queda de 1/3 de ISS e 40% ICMS
Adutora rompida causa desabastecimento na Cohab e Jardim Santa Felicidade I e II em Ourinhos
Acusado de violência contra menor, pizzaiolo é capturado e preso no Jardim Itamaraty em Ourinhos
© 2019 - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por StrikeOn