Ourinhos,
Anuncie Aqui | Fale Conosco | Notícias no What’s (14) 99637-3212

Postado em 02/06/2020 às 18:10

Moro fica proibido de advogar e vai receber salário de ministro por seis meses

    0320152001591132381.jpg

 

A Comissão de Ética da presidência da República decidiu nesta terça-feira, 2, por unanimidade, que Sergio Moro não poderá advogar por seis meses, a contar da data em que ele deixou o governo, dia 24 de abril.

O colegiado identificou potencial conflito de interesses na atividade.

Como foi-lhe imposta a quarentena, Moro terá direito a continuar recebendo salário de ministro, de R$ 31 mil, durante o período.

A comissão, entretanto, liberou Moro para dar aulas e ser colunista de uma revista.

 

 

Veja Também

Michelle Bolsonaro diz que testou negativo para covid-19
Menor é flagrado vendendo maconha na Praça dos Skatistas de Ourinhos
GIAARO começa obra de construção da nova “Casa Arco Íris” de Ourinhos
Incêndio destrói testes para Covid-19 na região
© 2019 - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por StrikeOn