Ourinhos,
Anuncie Aqui | Fale Conosco | Notícias no What’s (14) 99637-3212

Postado em 25/06/2020 às 13:59

Jô se apresenta após volta ao Corinthians e usará a 77 do Timão

Seguindo todos os protocolos de segurança, atacante foi apresentado oficialmente no CT Dr. Joaquim Grava nesta quinta-feira (25).

    0698762001593104496.jpeg

 

O Corinthians apresentou oficialmente nesta quinta-feira o seu mais recente reforço para a temporada 2020 do futebol brasileiro. Um velho ídolo da Fiel Torcida, Jô acertou retorno ao clube após dois anos atuando no futebol japonês. De volta aos treinos nesta semana, ele já começou a sua terceira passagem pela equipe alvinegra, por onde foi revelado 17 anos atrás, ainda em 2003.

O atacante havia feito uma ótima temporada em 2017, quando foi artilheiro do time e conquistou os títulos do Campeonato Paulista e do Brasileirão daquele ano, fator que o fez ser vendido para o Nagoya Grampus (JAP). Lá, marcou 33 gols em dois anos. E na última semana, confirmou seu retorno ao Timão, assinando contrato por três anos e meio.

Jô já treinou com o elenco nesta semana no CT Joaquim Grava – sua primeira atividade foi na terça-feira – e seguiu o planejamento da comissão técnica. Após a movimentação desta quinta, o atleta foi apresentado e concedeu entrevista coletiva virtual. Nela foi perguntado sobre a sua chegada e do que espera da sua entrada no time.

“É uma situação nova dar entrevista online, mas temos que nos adaptar. Minha saída do Nagoya não foi como eu imaginava, mas isso faz parte do futebol. O que posso dizer é que não vai ter problema. Se estamos nessa apresentação é porque o Nagoya é passado, quero pensar só no Corinthians daqui pra frente”, disse o atacante.

Acostumado a acompanhar o Timão mesmo quando está fora do clube, ele afirmou que está disponível para ajudar o time da forma que for preciso.

“Eu sempre acompanhei. Sou corinthiano, nas vezes em que saí sempre acompanhei, dessa vez não foi diferente. Vi os jogos até a parada dessa pandemia. O Corinthians tinha um estilo de jogo que foi acompanhado há anos. Hoje, o trabalho do Tiago é novo, ele está implementando e requer um tempo e paciência. Todos nós jogadores temos que nos adaptar”.

Jô foi perguntado sobre a sua situação física. A exemplo de sua segunda passagem de 2017, com treinos iniciados ainda em 2016, ele vê semelhanças com o momento atual – ele sofreu uma lesão no início de 2020 e não atuou ainda neste ano.

"Quando retornei para a temporada tive uma pequena lesão no joelho que me tirou da pré-temporada. Me recuperei bem e, quando ia voltar a jogar, teve a pandemia. Procurei sempre estar treinando para manter a forma física. Obviamente não é a mesma coisa de estar num clube treinando, mas o mundo inteiro parou por três ou quatro meses, acredito que não vou voltar tão longe do que todos estão. Lógico que alguns jogaram no ano, mas tiveram os três meses de pausa. Vou fazer os trabalhos para tentar voltar igual", explicou.

Jô tratou de tranquilizar as pessoas que se preocupam com o período de inatividade que viveu na temporada. Assim, acredita que pode retomar o bom futebol que teve tanto em 2017 pelo Timão, como em seu primeiro ano no futebol japonês.

“Dentro do futebol é natural, a gente está acostumado com comparações: ‘Será que é o Jô de 2017 agora?’ Quando cheguei em 2017 também tinha aquela dúvida: ‘Será que depois de tanto tempo fora ele vai render?’ Eu tento sempre me manter em nível alto para render. São grupos diferentes, ideias de trabalho diferentes. Mas estou pronto, vinha treinando em casa por conta própria. Aqui é tudo diferente, vai ter que ter adaptação, mas já estou apto a fazer o meu melhor”, explicou.

Iniciando a terceira passagem no Coringão, o atacante, que utilizará a camisa 77, afirmou que em nenhum momento teve dúvidas de que queria voltar para o time do coração após a sua saída no fim de 2017.

"Eu deixo claro porque a gente tem que ser sincero. O futebol é aberto, houve especulações sim, mas deixei claro que se voltasse para o Brasil a prioridade seria o Corinthians, isso acaba afastando outras possibilidades. Sou sincero, honesto e tenho palavra. Fiz uma ótima escolha e estou muito feliz", garantiu o atacante.

Tomando todos os cuidados durante a pandemia, Jô diz ter se sentido em casa no seu retorno ao Timão. E acredita que tem experiência suficiente para lidar com o momento que o time passava dentro de campo.

"Eu fui recebido da mesma maneira que entrei aqui em 2017. É claro que no meio dessa pandemia a gente tem que tomar cuidado, não são todos os funcionários e jogadores que estão aqui, mas desde que anunciei que voltaria para o Corinthians o carinho de todos foi igual. Em 2016 eu vinha de meses sem clube, a desconfiança era grande, tive que provar que tinha capacidade de jogar em alto nível. Agora é um pouco diferente. A pressão do Corinthians eu sei como é, o torcedor... A pressão é maior, mas a gente que é do clube sabe os caminhos para superar tudo isso", sentenciou.

O primeiro jogo oficial do Corinthians na volta ao futebol deverá ser o clássico contra o Palmeiras. Jô admitiu que a situação é inusitada: o retorno aos gramados deverá ser feito com portões fechados.

“É um grande desafio, mas aqui no Corinthians é assim. Um clássico requer atmosfera, torcedor... mas, a princípio, não vai poder ter. Vai ser bem diferente, ninguém passou por isso, acho que nem os mais antigos aqui jogaram clássico sem torcida. Mas a importância do jogo é igual, tem que entrar com foco e objetivo como se os torcedores estivessem ali”, recomendou o camisa 77 alvinegro.

Pelo Timão, Jô já realizou 179 jogos e marcou 43 gols. Aos 33 anos, ele já está inscrito e pode recomeçar sua carreira com o manto alvinegro. Ele e o elenco voltarão a treinar nesta sexta-feira (26), no CT Dr. Joaquim Grava.

Fonte: Agência Corinthians

 

 

Veja Também

Homem morre ao capotar veículo na SP-278 em Ourinhos
Michelle Bolsonaro diz que testou negativo para covid-19
Menor é flagrado vendendo maconha na Praça dos Skatistas de Ourinhos
GIAARO começa obra de construção da nova “Casa Arco Íris” de Ourinhos
© 2019 - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por StrikeOn