Ourinhos,
Anuncie Aqui | Fale Conosco | Notícias no What’s (14) 99637-3212

Postado em 30/09/2022 às 07:51

João Neto: Nada mudou

    0196859001664535282.jpg

Não me diga que a gente vai envelhecendo aos poucos, não é verdade - é uma baita fake news, a gente envelhece de uma vez, assim, num estalar de dedos: páh!

Putz, fiquei idoso, mas não avisaram ao menino que guardei em mim.

Planejei mais um filho pra 2022, mas só agora me dou conta que já tenho três netos.

Ainda ontem eu tinha 14 anos e estava levando minha carteira de trabalho para registro profissional, na selaria São José. Ainda ontem eu jogava bola no seminário, ainda ontem eu descia a Dom José Marelo com meu "irado" carrinho de rolimã.

Caramba, cadê meus amigos do Grupinho?

Onde estive esse tempo todo e não percebi?

Agora estou aqui, usufruindo do meu inalienável direito de deixar meu carro na vaga de idoso.

Me recuso aceitar a imposição da minha data de nascimento, eu ainda tenho idade pra mergulhar no Panema. Eu ainda tenho idade pra pegar rabeira de trem.

É certo que carrego uma caixa com losartana para controlar a pressão. Tá certo que meus óculos têm bitola de 1,75 para cada “zóio”, mas me colocar na fila preferencial eu não aceito!

Será que não sabem? Eu ia às matinês do Cine Ourinhos... Eu corria por aí, feito ventania!

O que mudou em mim? Nada, nada mudou!

Eu sei... Parei de dar importância às coisas sem importância, diminuí o ritmo, desencanei da ilusão de ficar rico, passei a observar as flores na melhor versão “olhai os lírios no campo”.

Outra parte aceitável dos meus 61 é quando meus netos me vêem, abrem sorrisinhos sinceros, levantam os bracinhos e jogam o corpinho pra mim, dizendo: 

- Eu quero ficar com o vovô!!!!!

Aí meu coração exagera na quantidade de açúcar!

Confira também: Caderneta de Fiado 

Parece Que Foi Ontem

Este texto é do escritor João Neto, um escritor do cotidiano, foi rotulado, pelo crítico Lau Pacheco, como "piloto da caravela da saudade", em virtude do resgate de momentos vividos na infância e adolescência em Ourinhos. 

Após ter seu conto "Ainda Bem Que Você Veio" viralizado nas redes sociais, ficou conhecido em todo o Brasil. Publicou seu primeiro livro de contos e crônicas em 2019.

João Candido da Silva Neto nasceu em Santa Cruz do Rio Pardo (SP) e veio para Ourinhos com 7 anos em 1967. Ele atuou na COPEL (Cia Paranaense de Energia) onde aposentou-se em 2019. Em 2012 se tornou escritor, tendo seus contos e crônicas publicados semanalmente na Folha de Londrina.

Veja Também

Policial Civil aposentado dispara contra enfermeira em Hospital de São Paulo
Acidente entre caminhão-tanque e carro mata uma pessoa na região
Em Ourinhos registramos neste domingo, dia 25, o sepultamento de João Batista de Oliveira
Tetracampeão mundial de boxe, Popó destrói o ex-BBB Kleber Bambam, em combate histórico
© 2019 - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por StrikeOn